segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

estátuas vivas

Porto de Galinhas. Fim de tarde. Ali, no meio da rua, um homem com roupa de anjo e pintado de branco chamou a atenção de Helena.

- Mamãe, olha essa estátua.

Expliquei que aquele era um artista de rua que ficava assim, parado, até que alguém depositasse moedas em seu jarrinho.

Tirei um real da bolsa em três moedas, de R$0,25 e R$0,50. Ela, então, foi colocando o dinheiro no jarrinho e se surpreendendo com os movimentos suaves e gentis do homem-anjo-estátua que lhe estendeu a mão devagarzinho. Foi legal e quase romântico, se não fosse o comentário dela depois:

- Agora que já terminou, mãe, posso pegar as moedas de volta?

2 comentários:

  1. Só minha Lê pra tanta ingênuidade e perguntas ilárias.Gostaria de está assistindo esse episódio de perto.Minha netinha é fora de série!!!!! BJS da vovó.

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkk
    Pense que eu ri pra caramba!!!
    Lindo, e quase perfeito se não fosse o final!!!

    ResponderExcluir