segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

de porta e coração abertos



Estava na academia, amor, andando rápido na esteira e tentando chegar aos 5 km de caminhada. Na frente das máquinas, televisão ligada na Globo. Era Ana Maria Braga com uma mensagem que me comoveu e me pôs para dentro de mim mesma. Que me fez lembrar de sua tia Rosana, seu tio Lúcio e seus primos - que estão dentro de mim também. Pensei no período de dificuldade que trouxe sofrimento e lágrimas, mas que também fez brotar mais amor e união entre eles e nós.

Nos últimos meses, nossa casa virou um casarão cheio de gente. E coube todo mundo. Sem dor. Sem peso. Sem fardo. Demos as mãos uns aos outros. Colamos nossos corações e transformamos nove em um só. Gigante.

Crescemos. Na divisão que multiplicou. Foi na casa mais docemente barulhenta e naturalmente desarrumada que construímos juntos mais história e mais sentido para a vida.

Tá aqui a mensagem que tem tudo a ver com o nosso lar:

Casa arrumada é assim: um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz. Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela. Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas... Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:

Aqui tem vida...

Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar. Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha. Sofá sem mancha? Tapete sem fio puxado? Mesa sem marca de copo? Tá na cara que é casa sem festa. E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.

Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde. Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto... Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda. A que está sempre pronta pros amigos, filhos... Netos, pros vizinhos... E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.  Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias... Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela... E reconhecer nela o seu lugar.


* Texto de Lena Gino

************************************************************

Estamos em pleno período natalino, baby, e nesta época todos costumam se reunir para celebrar a vida. Há quem ache tudo falsidade, mas não é, não. É a celebração da vida e da família, mesmo com todas as diferenças e perrengues - quando o AMOR fala mais alto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário