terça-feira, 7 de setembro de 2010

você já furou fila?

Foi tudo por causa de um omelete...

Foi ontem. Hora do café da manhã. Estava no restaurante do hotel aqui em Maceió numa fila quilométrica que eu tinha que enfrentar se quisesse comer waffle feitinho na hora com leite condensado e geléia de goiaba.

Pois é, estou na terra que sempre me traz ótimas recordações. Até o final do mês, meu coração bate no ritmo alagoano.

- Me vê um omelete com queijo, tomate e cebola, faz favor.
 
Como somos bobinhos ainda...
Era um homem de meia-idade, camisa pólo azul, óculos tradicionais, ali, na frente de todo o mundo. Na cara de pau. Fora da fila. Eu fiquei olhando aquilo meio incrédula, sabe? Querendo encontrar desculpas para o gesto feio daquele senhor. Ele deve ter vindo antes e ainda não tinha ovo, pensei. Até que a moça que estava a preparar os quitutes comentou baixinho:

- Ele sempre faz isso.

Mesmo assim, ela entregou o omelete.

- Eu pedi dois, está faltando o outro, retrucou o hóspede.

Mas que estúpido... pensei desta vez. 

Estúpido? Estúpido nada. Esperto. Estúpidos, na verdade, somos nós, que sempre ficamos na fila, calados, aguardando a nossa vez. Claro que devemos continuar guiados por nossos valores, por nossa ética. Claro que não é um cidadão daquele naipe que vai nos tirar de nossa conduta de respeito, também, à coletividade.

Mas há uma frase de Martin Luther King, filha, que diz assim:

"O que me preocupa não é o grito dos maus.
É o silêncio dos bons".

Será que não devíamos ter reagido àquela arbitrariedade? Por que ficamos calados, a permitir que aquele homem contrário às regras da boa convivência conseguisse ter os omeletes em mãos sem enfrentar a fila? Porque seria feio "fazer barulho por tão pouca coisa", é isso?

Feia, Helena, foi a atitude dele, que ficou ressonando na minha cabeça o dia inteiro.

Somos todos cidadãos, com os mesmos direitos e os mesmos deveres. O certo teria sido que a funcionária do hotel, na primeira tentativa do homem, tivesse informado que ele haveria de enfrentar a fila, assim como os outros hóspedes. O certo teria sido que os que estavam na fila ontem tivessem "se rebelado educadamente" (nada de barraco) contra aquele desmando. Mas não aconteceu nada disso.

No café da manhã de hoje, ele deve ter conseguido os omeletes da mesma forma. Pena que eu não encontrei a figura. Porque hoje seria diferente.

Martin Luther king
* Líder de movimentos que buscavam o respeito aos direitos dos negros e o fim da discriminação racial nos EUA, Martin Luther King liderou protestos pacíficos e conseguiu mudar a situação dos negros em seu país, Lê. Ele nasceu em 1929 e foi assassinado em 1968 por um branco, fugitivo da cadeia. Seu assassino pegou a sentença de 99 anos de prisão. Não deixa de pesquisar mais sobre isso, viu? Vai fazer bem conhecer a história dele.





2 comentários:

  1. Vivs, vou te falar. Isso me mata! Tamanha falta de educação.
    Tenho deixado o silêncio de lado ultimamente e fazendo valer os meus direitos. Afinal, o que é justo, é justo!
    Dá-lhe bronca nesse povo sem educação. Quem sabe assim, aprendem.

    ResponderExcluir
  2. Como diz minha irmã, acho q estou ficando velha...tem certeas coisas q boto o bocão no mundo!!falta de educação é o "Ó".
    eheheh
    beijoss

    ResponderExcluir