sexta-feira, 29 de maio de 2009

o dia


Era sexta-feira, 25 de abril. Logo que chegamos à escola, as professoras dirigiram as crianças para a sala multifuncional no primeiro andar. Pediram que nós sentássemos no pátio onde os pequenos fazem o lanche. Não demorou muito e a cozinheira chegou na minha frente. Ela estava distribuindo guardanapos de papel. Peguei um, mas seria insuficiente. Peguei outro. Então, do primeiro andar, em fila indiana e de mãos dadas, eles começaram a descer a rampa. Cada um com um blusão branco pintado por eles mesmos com a mensagem: "Mamãe, fui eu quem fiz". Uma rosa nas mãos. E a música:

Eu estou pensando em você.
Pensando em nunca mais
Pensar em te esquecer
Pois quando penso em você
É quando não me sinto só

Com minhas letras e canções
Com o perfume das manhãs
Com a chuva dos verões
Com o desenho das maçãs
E com você me sinto bem

Eu estou pensando em você
Pensando em nunca mais
Te esquecer
Eu estou pensando em você
Pensando em nunca mais
Te esquecer.

Não deu pra segurar. Ela estava linda. A camisa branca maior do que ela. Os cabelos cacheados, de lado. Os olhos acelerados, a me procurar.

Eu já chorava sem parar. O coração embrulhado em turbilhões de sentimentos. E a curta história de vida da nossa doçura a percorrer em imagens, sons, cheiros e poesia a minha mente.

De repente, nossos olhares se encontraram. "Pra você, mamãe! Pra você!".

Ganhei a blusa e a rosa. Acima disto, o mais arrebatador dos abraços.


Sou eu quem nunca mais vai esquecer, Helena. Nunca, nunca mais.

2 comentários:

  1. Era pra quem ler chorar também? Não??? Ah, desculpa então.

    ResponderExcluir
  2. Vc é a mãe que eu gostaria de ser um dia Maninha...Vc faz com que "ser mãe" seja uma paixão, um amor, uma dedicação sem igual!!Te amo pelo que vc é pra mim e por tudo que vc faz e fará pela Pequenina mais amada de todas!!Beijos carinhosos da Maninha mais coruja...

    ResponderExcluir